DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

É uma das principais ferramentas utilizada pelos Médicos Veterinários em todas as fases do atendimento de um paciente com câncer, pois através deste é possível avaliar estruturas do corpo do animal sem a necessidade do uso de técnicas invasivas como cirurgias exploratórias. É um método diagnóstico fundamental, na maioria dos casos, para a detecção do câncer, além disso, é possível avaliar se o mesmo se espalhou, podendo ter um planejamento e acompanhamento do tratamento. Os exames de diagnóstico por imagem mais solicitados incluem a ultrassonografia, a radiografia, a endoscopia e a tomografia computadorizada.

Ultrassonografia: O ultrassom fornece informações sobre órgãos e outras estruturas, especialmente aqueles que estão localizados na cavidade abdominal do animal. Além disso, é um ótimo método que auxilia o médico veterinário a entrar com a agulha no local ideal para realizar a biópsia dos órgãos ou massas internas (desta forma há um menor risco de romper vasos sanguíneos e/ou comprometer o funcionamento de órgãos).

111

Fonte: i20animal

 

Radiografia: Em clínicas veterinárias a radiologia é amplamente utilizada para avaliar o tamanho, forma e posição dos órgãos. Na área da oncologia esta serve para exames de tórax, abdome e esqueleto, onde se procura principalmente indícios de metástases tumorais ou a presença de tumores primários. Mas ela pode ainda ser utilizada para avaliar o trato urinário e gastrointestinal, coluna, articulações e coração.

 

Fonte: zazzle.com

Fonte: zazzle.com

 

Endoscopia: Através de um aparelho com um tubo flexível que é inserido na boca do animal é possível observar e diagnosticar doenças do esôfago, estômago e duodeno. Este tubo tem iluminação e uma câmera em sua ponta onde as imagens obtidas são repassadas para um monitor sendo avaliadas.

444

Fonte: pet imagens

Tomografia computadorizada: É especialmente útil, pois mostra imagens em três dimensões (3D) é considerado um dos métodos de exame mais confiáveis e seguros disponíveis atualmente. Arquiteta imagens através de cortes transversais das estruturas internas do corpo retratando-as para ser depois examinado.

666

Fonte: revista clínica veterinária

 

 

EXAMES DE SANGUE

São importante para verificar o estado de saúde do animal e como ferramenta auxiliar para chegar ao diagnóstico de várias doenças. Dando uma ideia do que está acontecendo no organismo do mesmo e como este está respondendo. Podem ser solicitados como forma preventiva, como acompanhamento do animal, para o diagnóstico de várias doenças ou para avaliar a eficácia do tratamento. Sendo o hemograma completo, os exames bioquímicos e sorológicos os exames mais comumente solicitados.

Hemograma: É um exame de sangue que pode ser feita a avaliação e contagem dos glóbulos vermelhos e brancos, além da avaliação das plaquetas que são responsáveis pela coagulação. Com o hemograma pode-se saber se o animal está anêmico, se há inflamação, infecções, leucemia, entre outros.

Bioquímicos: São realizados com a parte líquida do sangue (soro) e servem para determinar a presença e a quantidade de substâncias orgânicas e inorgânicas presentes neste. Os exames bioquímicos mais solicitados para pacientes acometidos por neoplasias incluem ALT (alanina aminotransferase), GGT (gama glutamil transferase), AST (aspartato aminotransferase) que avaliam a função hepática, a Creatinina, Ureia, que avaliam a função renal, também a FA (fosfatase alcalina) que se encontra presente em vários órgãos.

Sorológicos: Os exames sorológicos da mesma forma que os bioquímicos são realizados com o soro sanguíneo buscando a presença de proteínas séricas com atividade imunológica que são as imunoglobulinas ou anticorpos. Sendo que os mais solicitados são testes para FIV (vírus da imunodeficiência felina), FELV (vírus da leucemia felina) e para hemoparasitoses.